Carglass logo
Aguarde um momento
Blog Carglass® Voltar Voltar
IRS automóvel
Informações Auto

A compra de um automóvel entra no IRS? Saiba quais as despesas que pode considerar

Partilhar
Facebook Twitter Linkedin
17 de mai 2023 | 3 min de leitura

Existem diversas despesas com o seu carro que pode englobar no IRS, será que a compra de um automóvel é uma delas? Saiba tudo neste artigo.

A compra de um carro pode ser uma grande despesa, mas muitas pessoas não sabem que as despesas automóveis podem ser deduzidas no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS). Embora fosse o cenário mais desejável, é importante sublinhar que a compra em si de um carro não pode entrar no IRS. No entanto, há várias despesas do seu carro que podem ser dedutíveis no IRS.

Saiba quais e como aproveitar ao máximo essa oportunidade de economia fiscal. 

Compra de carro e deduções no IRS

Ao contrário do que muitos pensam, a compra de um carro não é uma despesa que entre no IRS. Isto porque a compra de um carro é considerada um investimento de capital e, portanto, não é dedutível como despesa. É importante ressaltar que existem algumas exceções a essa regra, mas elas são extremamente limitadas e geralmente se aplicam apenas a proprietários de empresas.

No entanto, é possível deduzir outras despesas relacionadas ao carro no IRS. É importante distinguir a compra do veículo das despesas associadas ao seu uso, que podem ser dedutíveis. Por exemplo, os custos de manutenção do carro, como trocas de óleo, reparos e revisões, podem ser dedutíveis no IRS. Adicionalmente, as despesas com seguros, impostos, licenças e taxas de inspeção veicular também podem ser dedutíveis.

Conheça abaixo quais as despesas das quais poderá tirar vantagem no IRS.

Despesas com o carro que entram no IRS

Existem diversas despesas relacionadas ao carro que podem ser dedutíveis no IRS, a grande maioria relacionada com o uso do carro para fins comerciais ou laborais. Sublinhamos a importância de manter registos precisos das referidas despesas, para poder deduzi-las corretamente. Fique a conhecer algumas das despesas com o carro que podem ser dedutíveis no IRS:

Despesas com o carro para uso pessoal

1. Manutenção e reparação de veículos automóveis: As faturas de manutenção e reparação de veículos automóveis permitem uma dedução à coleta de IRS de 15% do IVA suportado na aquisição dos bens ou serviços, no máximo de 250€ por agregado familiar. Incluem-se aqui, por exemplo, tanto o valor da mudança de pneus, como o valor dos próprios pneus (desde que estes sejam adquiridos em conjunto com o serviço de mudança). Ambos contam para aquela dedução.
O Código do IRS chama a esta dedução "Dedução pela exigência de fatura" (art.º 78.º- F). 

Muito importante: Não se esqueça de pedir o seu NIF nas faturas de mecânica, manutenção e reparação do seu carro, incluindo peças e acessórios.

2. Despesas com seguro: Em relação ao Seguro Automóvel, não há direito a benefícios fiscais relativamente ao IRS a nível pessoal. De qualquer forma, estas despesas devem ser classificadas como Outros e serão contabilizadas no setor referente às Despesas Gerais Familiares, ainda que sem grande impacto na sua carteira.

Despesas com o carro para fins comerciais ou profissionais

3. Despesas de manutenção e reparos: As despesas com a manutenção e reparo do carro podem entrar no IRS. Isso inclui trocas de óleo, reparos mecânicos, revisões, pneus, entre outros. No entanto, é importante lembrar que apenas as despesas associadas ao uso comercial do carro podem ser deduzidas.

4. Despesas com seguro: Os prémios de seguro do carro podem ser dedutíveis no IRS, mas apenas a parte proporcional ao uso comercial do veículo. Se o carro é usado tanto para fins comerciais quanto pessoais, apenas a porção correspondente ao uso comercial é dedutível. 

5. Despesas com combustível: As despesas com combustível podem também ser dedutíveis no IRS. Isto inclui gasolina, diesel e outros combustíveis utilizados para fins comerciais ou profissionais. É importante manter registos precisos dessas despesas, incluindo datas, locais, quantidades e propósitos.

6. Impostos e taxas: As despesas com impostos e taxas, como impostos sobre vendas e impostos sobre propriedade do veículo, podem ser dedutíveis no IRS. Além disso, as taxas de inspeção veicular também podem ser dedutíveis.

7. Despesas com estacionamento: as despesas com estacionamento relacionadas ao uso do carro para fins profissionais ou empresariais podem ser dedutíveis. No entanto, é importante lembrar que as despesas com estacionamento relacionadas ao uso do carro para deslocamento de e para o trabalho estão sujeitas a limitações.


E como deduzir as despesas do carro no IRS?

Para deduzir as despesas de carro no IRS em Portugal, é importante seguir alguns passos específicos:

  • Registe todas as despesas: Para deduzir as despesas automóveis no IRS, é crucial manter registos precisos e detalhados de todas as despesas relacionadas ao carro, incluindo despesas com combustível, manutenção, reparo, seguro e estacionamento.
  • Classifique as despesas: Classifique as despesas em duas categorias - despesas exclusivamente relacionadas a fins profissionais ou empresariais e despesas mistas que incluem uso pessoal e uso profissional ou empresarial.
  • Calcule a proporção dedutível: Para despesas mistas, calcule a proporção dedutível das despesas com base na porcentagem de uso profissional ou empresarial do carro. Por exemplo, se o carro é usado 50% do tempo para fins profissionais e 50% do tempo para fins pessoais, somente 50% das despesas mistas podem ser dedutíveis.
  • Preencha a declaração fiscal corretamente: As despesas dedutíveis de carro devem ser registradas na declaração fiscal no anexo B, na área reservada para despesas relacionadas a atividades económicas. É importante preencher corretamente as informações solicitadas e incluir os valores dedutíveis corretos. Se sentir necessidade, aconselhamos a que recorra a um profissional da área para o auxiliar no preenchimento correto do referido anexo.
  • Mantenha os comprovativos: Mantenha todos os comprovativos das despesas relacionadas ao carro, incluindo recibos, faturas e notas fiscais por, pelo menos, quatro anos, para provar a dedutibilidade das despesas.

Lembre-se: é importante seguir todas as regras fiscais e manter registos precisos, para evitar possíveis auditorias fiscais e penalidades.
Partilhar
Facebook Twitter Linkedin
Ver todos posts do Blog

Também lhe pode interessar

Quanto vale o meu carro? Saiba como avaliar o valor do seu automóvel

Ver artigo

Fundo de garantia automóvel: saiba o que é e o que cobre

Ver artigo

Sempre quis um Tesla? A Tesla baixou os preços dos carros em Portugal

Ver artigo
Faça já a marcação online e tenha o seu vidro reparado rapidamente!