Carglass logo
Aguarde um momento
Blog Carglass® Voltar Voltar
habitos-que-danificam-embraiagem
Manutenção do Carro

Conheça os hábitos que danificam a embraiagem e saiba como evitá-los

Partilhar
Facebook Twitter Linkedin
10 de outubro 2023 | 6 min de leitura

O ato de conduzir é uma parte fundamental da vida moderna, do qual muitos de nós dependemos diariamente. Para que o nosso veículo funcione de forma eficiente e segura, é importante entender o funcionamento dos seus diversos sistemas, com especial atenção para a embraiagem.

O sistema de embraiagem desempenha um papel crucial na transmissão de energia do motor para as rodas. No entanto, muitos motoristas inadvertidamente adotam hábitos que podem danificá-la prematuramente e resultar em reparos caros.  Com o conhecimento correto e práticas saudáveis de condução, pode prolongar a vida útil da embraiagem do seu carro e economizar dinheiro, enquanto se mantém seguro na estrada.

A embraiagem e o seu papel: entenda

Quando se trata de entender como um veículo opera, é essencial começar com a embraiagem. Esta é uma das peças mais vitais do sistema de transmissão e desempenha um papel essencial no funcionamento do seu carro, independentemente de ser manual ou automático.

É considerada o elo de ligação entre o motor e as rodas, permitindo que o condutor controle a transferência de energia e a velocidade do carro. No entanto, muitos condutores, inadvertidamente, adotam hábitos que podem comprometer a integridade deste componente e, consequentemente, resultar em reparos caros e inconvenientes.

O que é?

A embraiagem é um componente mecânico complexo, composto por vários discos e placas que se encontram entre o motor e a caixa de velocidades do veículo, cuja sua principal função é permitir que o motor transmita potência para as rodas de forma suave e controlada. Em suma, a embraiagem é o que possibilita a mudança de velocidades e a paragem do veículo sem que o motor pare de funcionar.

A importância da embraiagem na condução

Quando usada corretamente, a embraiagem permite uma condução suave, economia de combustível e reduz o desgaste prematuro de outros componentes do carro. No entanto, quando hábitos inadequados são adotados, a estrutura pode sofrer danos desnecessários que podem levar a custosas reparações e ao mau funcionamento do veículo.

6 hábitos comuns que danificam a embraiagem

Para manter a embraiagem do seu carro em boas condições, é crucial evitar alguns dos hábitos prejudiciais que muitos condutores adotam. Vamos analisar alguns dos hábitos mais comuns a serem evitados:

1. Saltar a primeira mudança

Ao saltar a primeira velocidade ao arrancar o carro, está a contribuir para um esforço adicional dos componentes e para o desgaste prematuro da embraiagem, além de consumir mais combustível. A primeira marcha é projetada para proporcionar a força suficiente para arrancar suavemente. Ignorá-la frequentemente resulta num maior atrito e desgaste, além de um arranque menos suave.

2. Descansar o pé na embraiagem durante longos períodos

Muitos condutores têm o hábito de manter o pé na embraiagem mesmo quando não estão a mudar de velocidades. Isto mantém a embraiagem parcialmente desengatada, criando atrito e gerando calor, o que, com o tempo, pode danificar os componentes e levar a uma substituição prematura.

3. Efetuar o ponto de embraiagem quando não é necessário

O ponto de embraiagem é a técnica de libertar parcialmente a embraiagem para equilibrar a aceleração e a troca de  velocidades. No entanto, usar esta técnica desnecessariamente, aumenta o desgaste da embraiagem. O ideal é usá-la apenas quando for realmente necessário.

4. Usar a embraiagem como um travão

Algumas pessoas têm o hábito de usar a embraiagem como um travão, especialmente em descidas. Isto é extremamente prejudicial, pois pode sobreaquecer este componente e causar danos significativos.

5. Não pisar o pedal da embraiagem até ao fundo

Não pisar o pedal da embraiagem completamente até o fundo ao trocar de velocidade é uma prática também comum, muitas vezes utilizada com a ideia de se estar "poupar a embraiagem”. No entanto, essa prática faz o oposto: trocar a velocidade sem que a embraiagem seja completamente pressionada, força o conjunto do componente, pois as partes que deveriam ser desacopladas não realizam o movimento da forma correta.

6. Não fazer a manutenção adequada da embraiagem:

A embraiagem não é uma peça que dura indefinidamente. Esta requer manutenção adequada, incluindo a verificação regular do nível do fluido (em veículos com transmissão hidráulica), a inspeção de cabos e conexões, e a lubrificação de componentes móveis. A falta de manutenção adequada pode levar a problemas mais sérios neste sistema.


habitos-que-danificam-embraiagem

Riscos e custos de danificar a embraiagem

Compreender os riscos e custos associados a danificar a embraiagem é fundamental para que se perceba a importância de evitar os hábitos prejudiciais acima mencionados. Danos à embraiagem podem ter várias consequências, tanto em termos de segurança quanto de despesas.

1. Risco de perda de controlo

Quando a embraiagem está desgastada ou danificada, o condutor pode perder o controlo do veículo. Isto é especialmente perigoso em situações de trânsito intenso, em subidas ou ao tentar manobras mais evasivas. Uma embraiagem danificada pode levar a arranques bruscos, patinagem ou dificuldades em encontrar a marcha certa, comprometendo a segurança.

2. Desempenho ineficiente

Uma embraiagem comprometida afeta o desempenho do veículo. A capacidade de acelerar suavemente, efetuar ultrapassagens e subir inclinações fica prejudicada. Isto não apenas torna a condução desconfortável, mas também pode aumentar o consumo de combustível, resultando em custos adicionais.

3. Custo de reparação ou substituição

A reparação ou substituição da embraiagem é um processo dispendioso, que envolve não apenas a substituição dos discos e placas desgastadas, mas também a mão de obra necessária para desmontar e montar todo o sistema. Dependendo do veículo e da gravidade do dano, os custos podem variar, mas geralmente são significativos.

4. Impacto nas outras partes do veículo

Além dos custos diretos associados à embraiagem, danos nesse componente podem afetar outras partes do veículo. Por exemplo, uma embraiagem desgastada pode sobrecarregar a caixa de velocidades, o que, por sua vez, pode causar um desgaste prematuro nas engrenagens e sincronizadores.

5. Valor de revenda reduzido

Um carro com uma embraiagem danificada terá o seu valor de revenda significativamente reduzido. Os compradores em potencial veem isso como um problema potencial e podem oferecer menos dinheiro pelo veículo.

6. Inconveniência e tempo

Reparar ou substituir a embraiagem também pode resultar numa inconveniência significativa. O veículo precisa ser levado a uma oficina e o tempo de reparo pode deixar o condutor sem o carro por diversos dias.

A importância de uma manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um dos pilares fundamentais para garantir a longevidade e o desempenho confiável de todos os componentes do seu veículo. A embraiagem não é exceção. Listamos algumas razões pelas quais a manutenção preventiva é essencial.
  • Prolonga a vida útil da embraiagem
  • Economiza dinheiro a longo prazo
  • Mantém a sua condução segura
  • Melhora o desempenho geral do veículo
  • Preserva outros componentes da transmissão
  • Valoriza o veículo
  • Mantém a tranquilidade do condutor



Partilhar
Facebook Twitter Linkedin
Ver todos posts do Blog

Também lhe pode interessar

Quer trocar de para-brisas? Saiba a importância de uma instalação correta

Ver artigo

O seu limpa para-brisas deixou de funcionar? Saiba o que fazer!

Ver artigo

Amortecedores: o que são e para que servem?

Ver artigo
Faça já a marcação online e tenha o seu vidro reparado rapidamente!