Carglass logo
Aguarde um momento
Blog Carglass® Voltar Voltar
carros-chineses-eletricos
Tecnologia automóvel

Carros chineses: o novo rosto da mobilidade elétrica em Portugal

Partilhar
Facebook Twitter Linkedin
26 de outubro 2023 | 3 min de leitura

Nos últimos anos, o mercado automóvel em toda a Europa - e também no mundo - tem sido palco de uma transformação sustentável empolgante. Dos países que têm ganho lugar no panorama da mobilidade elétrica nacional, há um que se tem vindo a destacar, com com preços competitivos e diversas vantagens.

A presença dos carros chineses elétricos é cada vez mais notória, com uma variedade crescente de modelos e opções disponíveis para os consumidores preocupados com o meio ambiente. Mas o que exatamente esses veículos têm a oferecer? Quais são as vantagens que os tornam atrativos e quais são as desvantagens que ainda geram questionamentos?

A tendência na adoção de automóveis elétricos em Portugal

Na primeira metade deste ano, a quota de mercado dos veículos elétricos em Portugal atingiu impressionantes 15,6%, superando os motores a diesel, que representaram 13,4%. Este cenário revela uma mudança substancial no perfil das vendas de automóveis no país, com um rápido deslocamento na preferência dos consumidores. 

Considerando tanto os veículos híbridos plug-in quanto os híbridos convencionais, as opções de energias alternativas agora abrangem aproximadamente metade das matrículas de carros novos em Portugal, mostrando a crescente aceitação e adoção dessas tecnologias no mercado automóvel nacional.

Um olhar sobre as marcas que se destacam

Os consumidores em Portugal têm à sua disposição uma variedade cada vez maior de opções quando se trata de carros chineses elétricos. Essas opções vão desde marcas tradicionais bem estabelecidas até novos concorrentes que rapidamente têm ganho reconhecimento.

Deste rol de marcas, destacam-se as MG, Aiways e BYD. Estas são as três marcas chinesas de veículos elétricos presentes no mercado português, cujas vendas, no primeiro semestre de 2023, totalizam 352 unidades.

Na análise comparativa dos preços, realizada pelo jornal Público, as marcas chinesas têm valores 10% a 14% mais baixos, sendo que essa vantagem tem sido anulada em alguns casos apenas por descontos praticados pela concorrência.

Resumindamente, a MG é a marca com mais vendas registadas – 281 veículos –, seguida da BYD com 41 e da Aiways, com 31.

Conheça alguns factos:
  • A SAIC Motor (Shanghai Automobile Industry Corporation) é a "empresa mãe” da MG e o 7º maior fabricante de automóveis do mundo.
  • A BYD foi fundada em 1995 e está presente em mais de 40 países.
  • A Aiways é a marca mais recente, fundada em 2017 por Samuel Fu e Gary Gu, e tem uma fábrica em Shangrao com capacidade de produção de 300 mil veículos e o centro de vendas na Europa sediado em Munique.

carros-chineses-eletricos-1

Vantagens e desvantagens dos carros chineses

Vantagens

  • Preços competitivos: os carros elétricos chineses muitas vezes apresentam preços mais acessíveis em comparação com os seus concorrentes de marcas tradicionais, tornando a mobilidade elétrica mais acessível para uma variedade maior de consumidores.
  • Tecnologia de ponta: fabricantes chineses têm investido bastante em pesquisa e desenvolvimento, o que tem resultado em carros elétricos equipados com recursos de última geração, como sistemas avançados de assistência ao condutor, infotainment de ponta e conectividade robusta.
  • Eficiência energética: muitos destes carros chineses destacam-se pela eficiência energética, proporcionando uma maior autonomia por cada carga de bateria, o que é essencial para viagens mais longas e para a confiança dos consumidores nas suas capacidades de mobilidade.
  • Ampla variedade de modelos: os fabricantes chineses oferecem uma ampla gama de modelos, desde compactos urbanos até SUVs espaçosos, permitindo que os consumidores escolham um veículo que atenda às suas necessidades específicas de mobilidade.
  • Incentivos fiscais e subsídios: em Portugal, como há incentivos para a compra de carros elétricos, estes veículos se tornam ainda mais atraentes do ponto de vista financeiro.

Desvantagens

  • Percepção de qualidade: apesar dos tremendos avanços, alguns consumidores ainda associam carros chineses com uma qualidade inferior. Essa percepção pode influenciar a decisão de compra, embora muitos fabricantes chineses estejam a trabalhar para melhorar sua reputação nesse aspecto.
  • Disponibilidade de peças de reposição: em alguns casos, a disponibilidade de peças de reposição para estes carros pode ser limitada, o que pode resultar em tempos de espera mais longos para reparos e manutenção.
  • Infraestrutura de recarga: isto é algo que afeta a generalidade dos carros elétricos, independentemente do país de origem do fabricante. Pois, embora Portugal continue a investir em infraestruturas de recarga, a disponibilidade de estações de carregamento público ainda é um desafio.
  • Valor de revenda: os carros elétricos chineses podem ter um valor de revenda inferior quando comparados com veículos de marcas estabelecidas, devido à incerteza sobre a durabilidade e confiabilidade a longo prazo.
  • Questões de segurança: algumas marcas chinesas podem enfrentar desafios em relação aos padrões de segurança, o que pode ser uma preocupação para os consumidores em termos de proteção em caso de acidentes.


É importante lembrar que estas vantagens e desvantagens podem variar de acordo com a marca e o modelo específicos. Antes de tomar uma decisão de compra, os consumidores devem conduzir uma pesquisa aprofundada e considerar as suas próprias necessidades e prioridades individuais.
Partilhar
Facebook Twitter Linkedin
Ver todos posts do Blog

Também lhe pode interessar

Aperte o cinto! Os carros voadores já são uma realidade

Ver artigo

Conheça os 10 carros mais rápidos do mundo

Ver artigo

Os 10 carros elétricos com maior autonomia em 2023

Ver artigo
Faça já a marcação online e tenha o seu vidro reparado rapidamente!