marcação vidro partido automóvel Onde estamos
Política de Cookies

Este site utiliza cookies para proporcionar uma melhor experiência de navegação. Consulte a nossa Política de Privacidade. Saiba mais

compreendi e aceito
Pesquisa

É necessário introduzir pelo menos uma palavra.

Voltar Voltar

Blog Carglass®

Tecnologia automóvel

Como são feitos os vidros para carro

Partilhar

Já pensou como são feitos os vidros para carro?
Neste artigo, vamos dar a conhecer o processo de fabricação e quais os pontos mais importantes. 

Se lhe perguntarmos como são feitos os vidros para carro, qual é a sua resposta? 

Provavelmente nunca pensou neste ponto, mas a verdade é que os vidros para carro têm muito que se lhe diga. A Carglass® diz-lhe agora qual o processo e quais os cuidados que cada fabricante tem durante o mesmo. 

A fabricação do vidro 

Sabia que os vidros "considerados” originais e com assinatura de marca são fabricados na mesma fábrica que os vidros do mercado de substituição? Na verdade, não existem fabricantes de vidros diferentes para cada uma das marcas automóveis. Se pensarmos no mercado dos pneus, ocorre a mesma situação. Não são os fabricantes que os fabricam, mas sim as marcas especialistas em pneus como a Michelin ou Goodyear. 

No fundo, a única diferença é o logótipo incorporado no vidro para cada marca automóvel. 

Cada vidro do carro é único 

Com o parágrafo anterior, já percebemos que os fabricantes de vidros produzem vidros para várias construtoras automóveis. Para além disso, respeitam ainda as directrizes de cada construtora. Isto porque, cada marca tem os seus próprios modelos, requisitos e prescrições de vidros para carros. Por exemplo, há vidros mais claros, outros com cor, vidros equipados com faixa solar, vidros aquecidos, enfim…uma série de exemplos que cumprem uma função específica. 
Por outro lado, os fabricantes têm de ter em conta, a adaptação de todos estes requisitos ao tipo de vidro que estão a produzir: pára-brisas, vidros traseiros e laterais, e até mesmo os telhados panorâmicos.

Vidros para carro: o corte perfeito 

Para falarmos do corte perfeito de cada vidro, o melhor exemplo é falar do para-brisas. A maioria dos para-brisas consiste em duas camadas de vidro entre as quais é inserida uma camada de Polivinil Butiral (PVB). Esta camada de Polivinil actua como uma película protectora e mantém as partículas de vidro juntas em caso de colisão ou acidente.
Relativamente à sua criação, no início da linha de produção, um robot pega nas duas camadas de vidro e desliza-as para a máquina de corte. Este corte é programado previamente consoante as directrizes da construtora automóvel. 

O vidro ganhou forma. E agora? Com ou sem marca?

Depois da placa de vidro ser cortada, segue para a próxima máquina, que lustra as bordas. O próximo passo é a camada de vidro interior receber a impressão de verniz esmalte. De seguida, é vitrificada no forno, dando origem a uma faixa decorativa ou escurecida.
Este é o único estágio do processo de produção em que os vidros originais diferem dos vidros de substituição. Isto porque, cada marca tem as suas próprias especificidades e requisitos na hora de idealizar o vidro. 
Uma vez que, é nesta etapa que alguns dos vidros são separados para o mercado de substituição e ficam sem logo da marca. Quanto aos restantes, são colocados na linha de produção e recebem o respectivo logo. 

Com efeito, todo este processo para lhe explicar que cada vidro deve ser considerado essencial no seu veículo. Cada um tem a sua função e características específicas. Por isso, sempre que tiver algo percalço, saiba que pode contar com a Carglass® para o ajudar!

Partilhar
Ver todos posts do Blog
Faça já a marcação online e tenha o seu vidro reparado rapidamente!
Carglass We WCAG 1.0
Seguir NO
Add This Addthis